Natal, Amigo Oculto e Presente pra Namorado(a): E agora?

E agora, gente? Segue comigo que a miga aqui vai ajudar vocês! 

Primeiramente, OIEE! Tudo bem? Saudades de postar… mas vamos logo ao que interessa, né?!

Chega o fim de ano e o desespero te pega de jeito: o que eu compro pra’quela pessoa? Putz! Difícil, né? Por isso andei procurando na net ideias de presentes legais e não tão caros pra inspirar vocês em suas comprinhas de Natal. Bora conferir! 

Procurei em lojas online, mas como não compro em loja virtual, acabei optando por sites de lojas conhecidas, porque não quero colocar ninguém em uma furada. 

Basicamente fui atrás de presentes mais manjados, tipo roupas. O segredo é saber (reparar mesmo) o que a pessoa gosta e aí não ter erro. 

Obs.: Todos os preços são do dia 04/12, então pode ter mudado. 

O primeiro site que visitei foi o da C&A e encontrei poucas coisas legais, no entanto o meu gosto não é igual ao de vocês, então se derem uma olhada por conta própria é bem provável que achem outros ótimos presentes. 

Logo de cara achei um presente que uma amiga minha ia amar: um Kindle a568 8ª geração, tela de 6″, sem reflexo e sensível ao toque, Wi-Fi, nas cores branca ou preta, por R$299,00 a vista. Um preço salgado, mas todos estão nessa faixa e se a pessoa presenteada  gostar de ler e você puder gastar um pouquinho mais, é um bom presente. Até eu estou louca com um desses, porém como leio pelo iBooks, não é algo que preciso, apenas um luxo. 

Outras opções mais em conta  nessa loja são:

  • Para mulheres 

Regata metalizada prateada por R$69,99 a vista. 

Regata metalizada prateada da c&a

Blusa open shoulder (ombros de fora) listrada Branca por R$69,99 a vista. 

Blusa open shoulder listrada Branca da c&a

Blusa estampada rosa claro por R$29,99 (essa vou pedir meu papis de presente, vai que rola rs). 

Blusa estampada rosa claro da c&a

Saia com detalhe preta por R$59,99 a vista (eu simplesmente preciso). 

Saia com detalhe preta da c&a

Sutiã cropped em renda rosa claro por R$39,99 a vista. 

Sutiã cropped em renda rosa claro da c&a

Sutiã push up em renda rosa claro por R$29,99 a vista. 

Sutiã push up em renda rosa claro da c&a

  • Para homens

Polo “Hawaii” branca por R$49,99 a vista. 

Polo hawaii branca da c&a

Polo em piquet vermelha por R$35,99 a vista. 

Polo piquet vermelha da c&a

Polo em recortes azul marinho por R$49,99 a vista.  

Polo em recortes azul marinho da c&a

Sapatênis cano alto ollie bege claro por R$69,99 a vista. 

Sapatênis cano alto ollie bege claro da c&aSapatênis em couro preto por R$119,99 a vista. 

Sapatênis em couro preto da c&a

Já no site da loja Marisa (de mulher pra mulher, Marisaaa rs) meus achados foram:

  • Para mulheres 

Vestido feminino estampa floral por R$59,99 a vista. 

Vestido feminino estampa floral da Marisa

Blusa feminina com estampa floral por R$29,99 a vista. 

Blusa feminina com estampa floral da Marisa
Blusa feminina cropped listrada por R$29,99 a vista (quero muitoo!). 

Blusa feminina cropped listrada da Marisa

Body feminino com tiras strappy por R$49,99 a vista. 

Body feminino com tiras strappy da Marisa

Regata feminina com estampa geométrica por R$39,99 (muito fofa 😍). 

Regata feminina com estampa geométrica da Marisa
Tênis feminino casual Bebecê por R$99,95 a vista (meu sonho de consumo atual). 

Tênis feminino bebecê casual da Marisa

  •  Plus Size (achei isso bem bacana, não é algo comum em outras lojas, tá de parabéns, viu Marisa 👏🏻👏🏻)

Blusa feminina vazado nos ombros por R$49,99 a vista. 

Blusa feminina plus size vazada nos ombros da Marisa
Blusa feminina modelo ciganinha por R$59,99 a vista.  

Blusa feminina plus size ciganinha da Marisa

Mas, o que mais gostei nesse site foram as ofertas do dia. As de ontem (04/12) que me chamaram mais a atenção foram estas:

Ofertas do dia 04/12 domingo da loja online Marisa Ofertas do dia 04/12 domingo da loja online Marisa
Amanhã continuo o post com o resto dos meus achados. Até, beijos 💋💋

Me encontre 

Facebook | Instagram

Anúncios

Leituras do mês de novembro 📚

Oie, gente! Tudo bem com vocês? Primeiramente, um aviso. Decidi que vou fazer apenas três postagens por semana, pois assim é mais fácil para mim. Ainda não decidi os dias certos, mas com certeza postarei todas as segundas-feiras, porque é um dia bom, com bastante interação aqui no blog. Agora vamos começar logo este post pra não ficar muito grande. Esse mês não consegui ler tudo que havia planejado, pois algumas coisas me atrapalharam um pouco. Fiquei meio dividida entre acabar os livros ou por minhas séries em dia, e acabei optando pelas séries porque são muitas e estavam bem atrasadas. E eu precisava desesperadamente assistir The Flash e Stranger Things

Então li, apenas dois livros. Mas gostei de ambos e isso me consola. Como já tem resenha dos dois aqui, vou deixar os links para elas nos nomes dos livros, ok? 

Bom, o que li em Novembro foi:

Livro a Moreninha resenha do blog

Já conhecia a história devido à um trabalho que tinha feito na escola, porém ainda não tinha lido a obra completa. E que bom que resolvi ler! O livro é muito bom, a história é muito boa e eu super recomendo pra vocês. 

Resenha do livro a menina que roubava livros no blog

Esperava mais dele? Lógico! Mas não é ruim, é mil vezes melhor que o filme. Pra vocês terem ideia, eu não consegui ver o filme inteiro de tão chato que eu estava achando. No entanto, o livro é cansativo, enjoativo e não te prende, mas tem uma história interessante (e triste sem sobra de dúvidas). E pra mim, o fato da história ser bem legal compensou a maneira entediante que o livro foi escrito. Pensei que nem ia acabar essa leitura esse mês de tão difícil que estava sendo me prender nela, porém acabei e estou super feliz com isso. 

E é isso, espero em Dezembro conseguir ler mais. Queria terminar o ano com um saldo de 40 livros (sete a mais que o ano passado), mas isso não sei se vai dar, a única coisa que sei é que com muita leitura ou pouca ainda vai ter post das leituras de dezembro, então podem aguardar, ok? Beijao no coração de vocês, amores. E um ótimo dia a todos nós. 

Me encontre ❤️

Facebook | Instagram

Resenha: A Menina que Roubava Livros 

Oiii pessoas! Tudo bem? Bom, não muito né, devido a notícia do acidente com o avião da Chapecoense. Foi uma tragédia, não desejo isso a ninguém, estou muito triste e com certeza vou colocar a família, amigos e os sobreviventes em minhas orações, pois em um momento tão difícil só nos resta pedir a Deus ajuda e conforto. 

Gente, é muito triste dizer isso, mas o show tem que continuar. E nesse dia de luto trago a vocês a minha humilde opinião e uma pequena resenha a respeito de “A Menina Que Roubava Livros”, uma obra de Markus Zusak.

Capa do livro a menina que roubava livros original e do filme
Capa com personagem do filme / Capa original

O livro conta a história de uma garotinha, Liesel, que desde cedo teve que encarar a presença da morte. O interessante neste livro é justamente a morte, nossa narradora. Mas, voltemos nossa atenção a Liesel. Essa garota, filha de pais comunistas em uma Alemanha nazista, teve que ir morar com pais adotivos. No caminho perdeu o irmão mais novo, que faleceu e foi enterrado em um cemitério qualquer. E é exatamente quando e onde começa-se os furtos. 

Já na casa de seus pais adotivos, Hans e Rosa, residentes da Rua Himel, Liesel começa a ter uma vida normal: frequentava uma escola, brincava na rua, tinha um amigo Rudy. Uma ladra de livros não poderia ter um amigo normal, concordam? E Rudy não era. Ele era o menino que se pintou de preto e saiu na rua correndo como se fosse Jesse Owens (corredor negro que ganhou quatro medalhas e que não foi cumprimentado por Hittler devido à sua cor). 

Porém as coisas mudariam com o tempo, ambos amadureceriam e um sentimento floresceria entre eles, nunca sendo revelado, no entanto. 

Liesel viveu diversas aventuras com o pai, aprendeu muitas coisas com ele também, como a ler e escrever. Hans era um homem muito caridoso, carinhoso e paciente. Também era um cumpridor de promessas…

Rosa era mais séria e rígida, mas a garota sabia que era só o jeito da “mãe” e que ela a amava, mesmo com tantas advertências e palavras ofensivas vindas dela. 

Já Rudy era seu companheiro de todas as horas. Seu fiel escudeiro. Com quem passou maior parte do tempo, acredito eu, e com quem mais se aventurou mundo afora. Tivera a corrida de lama, quando Rudy lhe pede seu primeiro beijo, e muitas outras que ainda vinham acompanhadas do pedido do amigo. E outras onde não se tinha o pedido, simplesmente a vontade da garota, como na loja de ternos do pai do garoto. 

Um outro dilema vivido por Liesel foi a amizade com um judeu, Max. Como disse, o pai adotivo da garota cumpria suas promessas e uma delas era ajudá-lo. Max morou no porão com eles durante um tempo até que as coisas se complicaram e ele teve que partir. 

“Imagine sorrir depois de levar um tapa na cara. Agora, imagine fazê-lo vinte e quatro horas por dia. Era essa a tarefa de esconder um judeu.”

Depois de um tempo Liesel o reencontra, mas eu preferia que isso não tivesse acontecido. Foi um momento do livro de muita emoção pra mim, o encontro de ambos na “procissão” de judeus que estavam sendo levados a um campo de concentração. No entanto, foi lindo o que Rudy faz pela amiga e toda a emoção do judeu e da garota também. 
O final foi bem triste, porém com seu lado bom. A morte de muitos personagens importantes para Liesel e a volta de um grande amigo. 

Com certeza essa história mexeu profundamente comigo. Acho que toda história que se baseia no nazismo mexe, pois foi um período muito cruel. Não há outra palavra que se encaixe melhor. O que foi feito aos judeus, homossexuais, deficientes e a outras pessoas que não eram consideradas “puras” foi desumano, o que não se deseja nem ao seu pior inimigo. O que eles passaram eu não desejo nem a Hittler, o principal responsável por essa tragédia. Todo esse sofrimento, mortes por causa de uma simples intolerância. O querer a raça ariana era um jeito de se mostrar a intolerância e o preconceito com as diferenças que se existia na época. E isso tudo que ocorreu deveria servir de exemplo para as pessoas que ainda hoje persistem nesse erro de não aceitar os outros como são, de se sentirem superiores por terem uma determinada característica. Vamos repensar nossos atos, as piadas e comentários que estamos fazendo, vamos lutar por um mundo melhor e mais igualitário na questão dos direitos e diferente nas culturas e nos físicos. 

Eu ❤️ Stranger Things 

Oi, oi gente!! (Meio Kéfera, eu sei) tudo bem com vocês? Relaxem, não vou dar spoiler, prometo. Até porque quase todo mundo já acabou a primeira temporada, menos eu 😪

Mas estou completamente viciada em Stranger Things, e isso tudo depois de resistir muito pra não assistir. É que meu ex ficante estava assistindo e postando coisas a respeito, e uma das coisas que ele me disse antes de pararmos de ficar foi que eu fazia tudo só porque ele também fazia. Aí já viu, né?! Entrei numa paranoia de “não posso fazer isso”, “não vou ver aquilo”, “vou parar de jogar aquele jogo”, fase difícil 😪

E o que me fez mudar de ideia e assistir foi a insistência dos amigos. Graças a Deus que tenho amigos porque essa série é mara demais! Ainda não terminei de assisti-la como disse no início, mas já fiz o meu irmão começar a ver (pior coisa que fiz), agora ele está na minha frente e tá louco pra da spoiler 🙄
Capa da série stranger things

Mas vamos a série que me fez deixar The Flash e Pretty Little Liars um pouco de lado. Stranger Things é uma série criada pela deusa Netflix e que se passa em uma cidadezinha americana. Como o próprio nome já insinua, nessa cidade acontece coisas estranhas que envolvem projetos do governo. Você já imagina coisas bizarras ao saber que o governo americano está envolvido e aí vem a série e deixa o que você imaginou no chinelo. 

Resumindo um pouco, tudo gira em torno do projeto, do delegado Hawkins e das famílias envolvidas. Lógico que não vou deixar de fora o melhor quarteto que já vi, né: Mike (Finn Wolfhard), Eleven (Millie Bobby Brown), Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin). 

Personagens de stranger things
Melhor quarteto ever ❤️
Luzes na parede com letras da cena de stranger things
Esse episódio foi louco (ep. 3)
 Infelizmente não posso contar mais. Poderia, facilmente, passar horas falando (escrevendo, no caso) a respeito dela, mas talvez deixasse muitos zangados como eu estou com meu irmão. Com certeza vou voltar aqui com outras séries que me fisgaram, mas por enquanto é só. Aceito recomendações de novas séries para eu assistir (apesar de já estar ocupada demais com cinco haha 😝) e me falem o que vocês têm interesse em saber, comente assuntos legais pra eu estar trazendo aqui pro blog e se quiserem saber mais a respeito do rolo com meu ex ficante, as coisas com ele também foram bem estranhas… beijos e tchau!

Estou esperando vocês no meu Instagram, me chamem no direct pra “trocarmos uma ideia” 👽

Coração partido – “Adulta” #5

O que aconteceu ? Nós éramos perfeitos juntos, inseparáveis. Você dizia que me amava e eu gritava meu amor por ti. Mas e agora ? Cadê esse amor? Aquela promessa de que não ia desistir da gente? Teve mesmo um “a gente” ? Um nós? Já nem sei mais…

E o pior é que nisso tudo eu fui a única a sair machucada. Você nem liga pra nada, sai toda noite, uma garota diferente por noite. Quem sabe até mais. Se o amor que você sentia era o mesmo que o meu, por que você não sente falta? Eu me nego a acreditar que você seria burro o bastante pra fingir estar feliz. Felicidade não se finge, não se é pra exibir. Acho que amor também não. Tanto gritei o que sentia, o que éramos, que tudo deu errado. 

Mas se você for burro e toda essa coisa de festas, garotas, fotos for só ceninha, você pode parar porque não precisa me fazer sofrer, eu já estou mal o bastante. E essa coisa toda só me faz sentir nojo de você e do que tivemos. Isso é triste, mata todas nossas lembranças boas, mata toda a minha esperança. E aos poucos, eu vou deixando de gostar, e de você eu nem vou me lembrar…

Primeiro emprego – “Adulta” #4

Um grande passo e muito necessário na vida de todo mundo é o primeiro emprego. É um pouco complicado arrumar por não se ter experiência, chega a dar um certo medo por ser uma coisa nova. Mas não há ninguém na face da Terra que não tenha passado por isso. 

Muitos conseguem um emprego ainda na adolescência, meio período por causa da escola. No entanto esse não foi o meu caso. 

Comecei a procurar emprego aos 14 anos, as coisas se resumiam a quero dinheiro então preciso trabalhar. Mas por ainda ser muito nova, na época distribuir currículos não deu em nada. Já aos 15, consegui um emprego em uma farmácia (todo mundo sabe que farmácia e supermercado pra jovem aprendiz é trabalho “escravo”). Só que tinha um porém: eu faço curso de inglês toda terça e quinta, de 6pm as 7pm, e teria que trabalhar de 1pm até as 8pm. Como eu sempre quis fazer curso e eu tinha acabado de começar a fazer, eu coloquei ele como prioridade e recusei o trabalho. É óbvio que alguém não ia gostar disso. O meu pai não se importou, mas minha mãe até hoje fala nessa maldita farmácia. Sempre que quero algo, ela diz “se tivesse trabalhando na farmácia, você tinha dinheiro”. 

Só que minha tentativa de arranjar um emprego não parou por aí, não. Aos 16, participei de uma entrevista pra trabalhar na Caixa Econômica Federal daqui da minha cidade. Foi uma entrevista com todos os participantes, uma espécie de dinâmica em grupo. Conhecia todos os meus concorrentes, pois havia sido uma recomendação da escola. Isso pode ter piorado minha timidez porque na hora não falava nada que prestasse (já não falo com muita frequência). Acontece que mais uma vez minha mãe teve jogar na minha cara o meu fracasso. 

Aos 17 anos desisti de vez, eu estava ganhando as coisas dos meus pais mesmo, não tinha tanta urgência pelo meu próprio dinheirinho. Só que agora, aos 18, as “mordomias” foram cortadas e eu preciso novamente procurar um serviço. Só que não estamos em um momento favorável, com essa crise as lojas não estão contratando para o Natal e minhas chances são mínimas, eu sei. 

Mesmo assim, decidi que hoje sairia pra entregar currículos, mas não fui. Muito pelo contrário estou deitada nesse momento escrevendo esse post para o blog. E por quê? Bom, lembra que meu pai não interferia na minha vida financeira (na verdade, de caça emprego)? Então, logo hoje ele resolveu começar. E as palavras dele me desmotivaram, “você pode até entregar currículo, mas você não vai arrumar emprego não, pode ficar aí e deixar pra ano que vem”. 

Um saco isso! Na minha opinião, os pais deveriam incentivar e não fazer o contrário. E é lógico que brigamos e muito, e eu larguei pra lá por enquanto. Mas o que não me desce é eles não entenderem o porquê de eu querer um emprego agora. E é tão simples: nada mudou desde os meus 14 anos, ainda quero um emprego só pelo dinheiro. E sim, eu preciso de dinheiro! Porque sempre fui a excluída dos rolês e agora que me chamam pra sair, eu não posso por não ter nem um tostão furado! Daqui a pouco vão parar de chamar, vão se cansar das minha desculpas esfarrapadas pra não ir. 

Além disso, eu sou mulher, poxa vida! Eu quero um tênis novo, arrumar o cabelo, uma roupa nova pra formatura (caso eu decida ir nela). Eu tenho minhas necessidades. As pessoas poderiam começar a entender isso, só pra variar um pouco…

Então esse foi o post de hoje, foi um desabafo que eu realmente precisava colocar pra fora. Se alguém tiver um conselho pra me dar, eu estou de braços e cabeça abertos pra aceitá-lo. Também comentem aí se já passaram por algo semelhante, se já se sentiu sendo “puxado pra baixo” pelos pais e se já, como lidaram com isso. 

Beijos e até o próximo!

Me encontre✨

Instagram

Viaje: Cordisburgo 

Oiie, meu povo e minha pova! (Ficou feio, eu admito…) estão bem? Eu estou e vou começar uma nova série de posts aqui sobre VIAGEM! Quem não gosta de viajar? De conhecer novos lugares e pessoas? De esquecer um pouco os problemas e se aventurar mundo afora? Acho que ninguém, né (ou quase ninguém). Então, como somos unanimidade aqui, eu decidi apresentar lugares legais para conhecer, uma vez por semana pelo menos. Vão ser lugares nacionais e internacionais, históricos, pontos de comércio barato ou então lugares baratos mesmo. O intuito será trazer coisas diferentes e ao mesmo tempo legais, algumas viagens não serão tão em conta, por isso terão lugares mais simplesinhos também. O que adiantaria eu chegar aqui e falar pra vocês que super vale a pena visitar Orlando se a maioria não tem condições de fazer uma viagem dessas agora? Nada, né. 

Viagem a Cordisburgo

Bom, vou deixar bem claro que não viajo muito, não conheço muitos lugares e os que conheço não são tão legais assim, portanto muitos dos lugares que eu apresentar aqui serão pontos em que eu gostaria de conhecer. Mas o de hoje (sim, hoje já terá um lugarzinho pra vocês conhecerem!) eu fui duas vezes, não foi bem uma viagem, na verdade foi uma excursão com a escola e eu já tinha prometido falar um pouco mais deste lugar. Então, alguém aí já ouviu falar de Cordisburgo?

É uma cidadezinha bem pequena e histórica que fica em Minas Gerais (eu não sei se já disse mas eu sou mineira), a 115km da capital, Belo Horizonte. Não tem muitos habitantes e a atividade econômica do lugar é o turismo local. Você deve estar pensando “mas yanca o que eu vou fazer num buraco desses?”, boa pergunta, nem eu sei o que fazer lá. Basicamente visitar o museu de Guimarães Rosa, almoçar no Restaurante Bar Sarapalha onde a comida é muito boa e de fogão a lenha (eu sei que o ponto fraco de muitos é o “bucho” Kk) e visitar a gruta de Maquiné. Ah, também tem o zoológico de pedras “Peter Lund”, que é uma praça com estátuas de animais que viviam na gruta e que tiveram fósseis seus encontrados lá por Peter Lund (veja aqui quem ele foi). Outra coisa interessante na cidade é a casa do escultor das estátuas do “zoológico”, pois ela foi construída no formato de um elefante. 

Museu em Cordisburgo casa de Guimarães Rosa
Museu Casa de Guimarães Rosa
Restaurante Bar Sarapalha em Cordisburgo de fogão a lenha
Restaurante Bar Sarapalha

Zoológico de pedras peter lund em Cordisburgo
Preguiça gigante do zoológico de pedras de Cordisburgo
Preguiça Gigante do zoológico de pedras
Casa elefante em Cordisburgo
Casa elefante em Cordisburgo
 

Mas, o bom mesmo é ir com muitos amigos, pra ter com quem conversar, zoar; podem passar a tarde tomando um sorvete porque lá é muito quente por ficar mais próximo do norte do estado (aconselho a irem pra ficar no máximo um dia). 

Foi bom quando eu fui, a farra começa já no ônibus quando se trata de excursão escolar né. Eu fui lá ano passado, mas não foi com a minha turma aí já não foi tão legal, e esse ano voltei, dessa vez com minha “cambada” e foi bom. 

A cidade é histórica por causa de Guimarães Rosa ter nascido lá e também devido a gruta. Sobre Guimarães eu já falei aqui, então vou me ater a gruta. 

Entrada da gruta de Maquiné
Entrada da Gruta de Maquiné

Interior da gruta de Maquiné Interior da gruta de Maquiné
interior da gruta de Maquiné
Fotos do interior da gruta

O nome é devido à seu descobridor Joaquim Maria Maquiné, um fazendeiro. É a maior da região e quando a visitamos não vemos nem um terço. É composta por salões enormes repletos de estalagmites e estalactites (veja aqui o que são). Um dos salões já foram usados para casamento e também na gravação de uma novela, Império, a tão famosa cena do diamante cor-de-rosa. 

Além disso, é possível fazer comprinhas na parte debaixo (fora da gruta no caso e também dentro, na entrada) mas as mercadorias são basicamente pedras. Pra quem gosta é bom, no entanto deveria ter mais opções na minha opinião. E claro que o preço também é um pouco salgado, da primeira vez paguei cinco reais em um chaveiro de pedra e na segunda nem cheguei perto do comércio porque já tenho muitas pedras compradas nas excursões escolares que fiz antes. 

Ah, lembrei aqui agora! A Globo marcou presença na cidade não só com a novela, mas também com uma visita do apresentador Luciano Huck, que gravou para seu programa Caldeirão do Huck (link para o programa). Se me lembro bem, ele ajudou uma orquestra da cidade, mas eu não cheguei a vê-la, pois ficamos passeando apenas em um quarteirão da cidade (pra não ter risco de ninguém sumir). 

Então é isso, minha experiência na cidade foi boa, a população é bem acolhedora (se você não estiver passando no passeio quando estiverem varrendo, pois se estiver, amigo, se prepare para levar uma vassourada 😂😂). Aconselho vocês a irem lá e conhecerem. Se alguém já tiver ido, conte nos comentários como foi. Beijos e até o próximo “Viaje”. 

Me encontre💜

Instagram

Natal: inspire-se e decore! 

Ah, o Natal! Tempo de festa, de unir a família e de se deliciar com as decorações coloridas e alegres (e com as comidas, é claro 😋). Mas aí, chega a hora de decorar a sua casa e cadê a inspiração? Pluf! Sumiu…

Foi pensando nisso que tirei um tempinho pra procurar na net algumas decorações lindas pra te inspirar e me inspirar esse ano. Então bora conferir! 

Enfeites em geral:

Boneco de neve feito de garrafa de vidro

Enfeite natalino de mesa com taças e velas Enfeite natalino feito de pote de vidro e velaBolinhas de Natal feitas de barbante Bonecos de neve feitas de lâmpadas Luminárias natalinas de pisca piscaGlobo de neve de garrafa pet

Árvores de Natal:

Decoração natalina de mesa com morangos Decoração artesanal natalina de mesaQuadro natalino de revista enroladaÁrvore de natal feita na paredeÁrvore de natal de canosÁrvore de natal feita de galhos pendurados na parede Árvore de natal feita de fotos na paredeÁrvore de natal feita de tábuas Árvore de natal de garrafas de vidro Decoração natalina de post itÁrvore de natal pintada em palete

Lista de links:

  1. Boneco de neve de garrafa de vidro
  2. Taça e vela
  3. Enfeite com copos e potes de vidro
  4. Bola de cordão
  5. Boneco de neve feito de lâmpadas
  6. Garrafas com pisca-pisca
  7. Globo de neve de garrafa pet
  8. Árvore de morangos
  9. Árvore de bolinhas verdes
  10. Árvore de revistas enroladas
  11. Árvore na parede com enfeites
  12. Árvore de cano e bolinhas de natal
  13. Árvore direto na parede de galhos
  14. Árvore de fotos
  15. Árvore de tábuas
  16. Árvore de garrafas
  17. Árvore de post it
  18. Árvore de palete

Então, é isso pessoal! Espero que tenham gostado e que ajude na decoração de vocês, que aliás eu quero ver, ok? Beijao e até o próximo post 😉

    Me encontre: Instagram

    Andei sonhando… – “Adulta” #3

    Sabe aquele sonho que começa bom e termina meio pesadelo? Hoje eu tive um desses…
    Acho que estava com fome porque ele começou com um grande e suculento cachorro quente… e torradas! Mas depois disso as coisas foram ficando mais estranhas. 

    Pelo que entendi, eu tinha um encontro com meu crush e o estava esperando. Ele chega e começamos a descer para a praça. Tudo ótimo até aí: ele estava com o braço envolta da minha cintura e tudo! DA PRA ACREDITAR?!! 
     O sonho é a vontade de que o desejo se realize...
    Mas chegamos na praça e encontramos um grupinho de amigos dele e lá no meio tinha a prima da minha amiga e aquela menina da Chiquititas que tinha uma boneca que virava gente, a Maria. Nessa confusão de gente famosa de novela entrando no sonho, a gente acabou se separando: ele com os meninos e eu com as meninas. 
    Fiquei conversando com as garotas e olhando ele né, coisa de trouxa… eles estavam jogando um jogo, não sei bem o quê, só sei que estava olhando e a prima da minha amiga também estava. Passei um tempo e descobri o porque. Um garoto do grupo saiu e foi lá beijar ela, ficar com ela, e eu fiquei sozinha chupando dedo. 

    Até que a Maria (das Chiquititas) subiu no meu colo e apontou pro um canto. Quando olhei, vi meu colega sozinho num canto, todo depressivo. Ela, então, foi me contar que ele tinha saído com a minha amiga e que tinham brigado. O motivo da briga não faz sentido algum (como se alguma coisa aqui fizesse 🙄), pelo que me contaram, ele tinha pegado o cartão do clube dela e tinha perdido. Bom, depois dessa maluquice toda, eu acordei. Lógico que foi sem entender nada. Alguém entendeu, ué? 

    Leia também:

    Enfim, os 18 chegaram… #1

    Bullying Disfarçado #2
    Me encontre💜

    Instagram

    Opinião: A Moreninha 📚

    Oiiee! Tudo bem? 

    Vou falar hoje sobre essa leitura que fiz há alguns dias e que me surpreendeu por ser um livro mais antigo, mas não ser chato como outros que li. Bom, primeiro vou apresentar o livro, tentando não dar muito spoiler, para aqueles que não o conhecem. Depois apresento minha opinião a respeito dele, da história narrada e de como foi minha leitura. 


    O romance “A Moreninha” foi escrito pelo autor Joaquim Manuel de Macedo na época do romantismo no Brasil. E conta a história de Augusto, um inconstante no amor, e de D. Carolina, nossa moreninha sapeca. O que uni ambos é um convite de Filipe a Augusto e a outros amigos de irem para a ilha, onde sua irmã, Carolina, e sua vó D. Ana moram. 

    Mas antes de irem, eles fazem uma aposta: se Augusto se apaixonar por alguma dama na ilha, terá que escrever um livro, e se não se apaixonar, Filipe é quem terá de escrevê-lo. E o resultado dessa aposta é o próprio livro. 

    “O amor faz o velho criança, o sábio doido, o rei humilde cativo; faz mesmo, às vezes, com que o feio pareça bonito e o grão de areia um gigante.”

    Trecho de A Moreninha 

    Agora minha opinião. Como já disse no início desse post, o livro é antigo, bastante importante para literatura brasileira, mas é escrito de uma forma que não torna a leitura cansativa nem a história chata. Quando me deparo com um clássico do romantismo, a primeira coisa que me vem à cabeça é a idealização da mulher, da paisagem, dos elementos típicos de nossa cultura. Essa idealização dá uma ideia de perfeição que me irrita e faz com que eu abandone a leitura. Um livro que nunca consegui terminar e que é um exemplo do romantismo “chato” é “Lucíola” de José de Alencar. Mas a idealização presente em “A Moreninha” não é desse jeito. O livro não força a perfeição nas personagens. Muito pelo contrário, nossa dama não é uma dama, só uma garota levada. 

    “Ela é travessa como o beija-flor, inocente como uma boneca, faceira como o pavão, e curiosa como… uma mulher.” 

    Trecho de A Moreninha

    Além disso, a história é boa, envolvente, me prendeu até o final do livro. E a leitura é bem fácil, mesmo às vezes sendo necessário recorrer às explicações no rodapé do livro. Com certeza vale muito a pena lê-lo e friso mais uma vez a importância que esta obra tem, muito cobrada na escola e em provas. 

    Outros posts:

    Bullying Disfarçado

    Minha Playlist Internacional
    ENEM
    Minhas redes sociais:

    Instagram • Twitter • Facebook